O governo quer privatizar a Eletrobras e todas as empresas públicas que compõem o sistema elétrico nacional.
O que você acha disso?

SOU CONTRA a entrega do patrimônio brasileiro por meio da privatização.

 

SOU A FAVOR da privatização e dos consequentes aumentos na tarifa de energia.

Obrigado!
Seu voto foi armazenado com sucesso.


VER RESULTADO PARCIAL

Resultado Parcial

0

SOU CONTRA a entrega do patrimônio brasileiro por meio da privatização.

 
0

SOU A FAVOR da privatização e dos consequentes aumentos na tarifa de energia.

VOTAR NOVAMENTE
17/12/2018 12h11

Tarifa de energia elétrica no Acre tem reajuste de mais de 21%

A Eletrobras Distribuição Acre informou, nesta terça-feira (11), que a tarifa de energia elétrica do Acre vai ter um reajuste de 21,29%. O aumento começa a contar a partir da quinta (13).

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou que o principal motivo para o reajuste foi a falta de chuva no Brasil no decorrer do ano. Por outro lado, o reajuste da parcela para as distribuidores foi negativo, de -0,29%.

“Esse efeito do custo de energia, que está compreendido dentro da parcela A, correspondeu ao todo 21% do efeito médio. Enquanto a parcela B, que fica com a Eletroacre, tem um reajuste negativo, ou seja, a receita que ela vai receber ao longo dos próximos 12 mese é menor”, explicou o gerente de regulação do Grupo Energisa, Felipe Tenório.

Ainda segundo Tenório, a próxima fatura de energia elétrica será calculada em cima do consumo feito até o dia 13 com a tarifa vigente e o consumo, a partir desta data, calculado com o reajuste.

“É importante a compreensão de que a conta não é apenas pelo custo da Eletroacre. Compreende a Eletroacre, que é a distribuição, mas também tem os encargos e impostos das empresas de transmissão”, afirmou.

O gerente ressaltou ainda o Brasil possui um sistema de atendimento de fornecimento de energia interligado, que é mais eficiente, e não trata a aquisição de energia de forma isolada.

“A Eletrobras possui em seu contrato usinas que geram energia através do vento, que é a energia eólica, localizadas no Nordeste. Ou seja, tem um custo mais baixo do que uma usina hidráulica, e o consumidor do Acre está sendo beneficiado com um custo mais baixo por essa energia adquirida do Nordeste. Justamente porque o Brasil é um sistema interligado, então, o efeito de falta de chuva afeta o país interior”, finaliza.

Fonte: https://g1.globo.com


Notícias

Ver mais

DIVULGUE ESSA CAUSA!