O governo quer privatizar a Eletrobras e todas as empresas públicas que compõem o sistema elétrico nacional.
O que você acha disso?

SOU CONTRA a entrega do patrimônio brasileiro por meio da privatização.

 

SOU A FAVOR da privatização e dos consequentes aumentos na tarifa de energia.

Obrigado!
Seu voto foi armazenado com sucesso.


VER RESULTADO PARCIAL

Resultado Parcial

0

SOU CONTRA a entrega do patrimônio brasileiro por meio da privatização.

 
0

SOU A FAVOR da privatização e dos consequentes aumentos na tarifa de energia.

VOTAR NOVAMENTE
23/10/2018 01h37

Haddad formaliza compromisso contra venda da Eletrobras

O candidato a presidente da República, Fernando Haddad, foi o único presidenciável que assumiu por escrito compromisso contra a privatização da Eletrobras e suas empresas.

Em 19 de setembro último, em passagem por Manaus (AM), Haddad assinou carta compromisso com o setor elétrico e com as distribuidoras para manter o sistema elétrico com a Eletrobras. Ele também se comprometeu em fazer um referendo revogatório para as distribuidoras já privatizadas. Leia aqui.

Agora, Haddad formalizou seu compromisso em carta oficial da coligação O Povo Feliz de Novo, encaminhado ao CNE – Coletivo Nacional dos Eletricitários, dirigindo-se diretamente aos funcionários das Eletrobras. VEJA A CARTA AQUI: Carta_funcionarios_eletrobras

O candidato

Fernando Haddad assumiu o compromisso público de que irá suspender não apenas a política de privatização da Eletrobras, mas de todas as empresas públicas estratégicas para o desenvolvimento nacional, bem como a venda de terras, água e recursos naturais.

“Reafirmo nosso compromisso de investir na modernização do sistema elétrico existente, com incorporação de novas tecnologias com vistas a aumentar a eficiência energética em nosso país e promover uma mudança na matriz energética rumo a uma economia de baixo carbono”, diz trecho da carta.

Segundo Haddad, se eleito, a Eletrobras irá retomar o seu papel estratégico no sistema energético brasileiro, contribuindo, dessa forma, para garantir a expansão da geração e transmissão de energia no país. “Por isso, reafirmo meu compromisso com seu fortalecimento, com a melhora permanente de seus mecanismos internos de gestão, transparência e controle social, bem como com políticas de valorização de todo o corpo de funcionários da Empresa”.

“Ao contrário do que defende nosso adversário neste segundo turno, não iremos privatizar a Eletrobras”


Notícias

Ver mais

DIVULGUE ESSA CAUSA!